Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010

Africa

O Último Voo do Flamingo

 

Estreou no dia 16 de Setembro, o filme do relizador João Ribeiro, adaptado do romance do, comprovadamente, excelente escritor também moçambicano, Mia Couto, que sempre nos continuou a trazer aquele cheiro a terra vermelha, da terra de onde muitos de nós viemos e que nos está «under the skin», quer queiramos, quer não, é África.

Como qualquer adaptação é natural que João Ribeiro, embora fiel a Mia Couto, que já por si apresenta uma escrita muito detalhada, cinéfila, nos encaminhe para opções próprias, pessoais, a sua interpretação do que lê no misterioso romance, que tão bem retrata a dificuldade, ou não, da vivência do poder local com as velhas tradições de um povo com raízes, estórias, lendas, misticismos, tão belos, como simples.

Cláudia Semedo é uma das principais actrizes deste “voo”, num papel que constituiu um verdadeiro desafio, envergando a personagem de Temporina, uma mulher velha em corpo jovem, que acabou mesmo por a afectar pessoalmente, segundo a própria.

No elenco principal, estão ainda, a brasileira Adriana Alves, nossa conhecida da telenovela "Duas Caras", o italiano Carlo D' Ursi, que se tem que esforçar imenso para falar português no seu papel, o que consegue brilhantemente, pois, Joaquim, o tradutor oficial não sabe línguas, e, Eliot Alex, Gilberto Mendes e Cândida Bila, actores moçambicanos.

Cláudia Semedo, formada na escola de Cascais, além de contar já com inúmeras participações na televisão portuguesa, nos palcos nacionais, em cinema, tinha participado numa “curta”, n’ “O Crime do Padre Amaro” e agora neste “O Último Voo do Flamingo”. 

Estreou no dia 16 de Setembro, o filme do relizador João Ribeiro, adaptado do romance do, comprovadamente, excelente escritor também moçambicano, Mia Couto, que sempre nos continuou a trazer aquele cheiro a terra vermelha, da terra de onde muitos de nós viemos e que nos está «under the skin», quer queiramos, quer não.

Como qualquer adaptação é natural que João Ribeiro, embora fiel a Mia Couto, que já por si apresenta uma escrita muito detalhada, cinéfila, nos encaminhe para opções próprias, pessoais, a sua interpretação do que lê no misterioso romance, que tão bem retrata a dificuldade, ou não, da vivência do poder local com as velhas tradições de um povo com raízes, estórias, lendas, misticismos, tão belos, como simples.

Cláudia Semedo é uma das principais actrizes deste “voo”, num papel que constituiu um verdadeiro desafio, envergando a personagem de Temporina, uma mulher velha em corpo jovem, que acabou mesmo por a afectar pessoalmente, segundo a própria.

No elenco principal, estão ainda, a brasileira Adriana Alves, nossa conhecida da telenovela "Duas Caras", o italiano Carlo D' Ursi, que se tem que esforçar imenso para falar português no seu papel, o que consegue brilhantemente, pois, Joaquim, o tradutor oficial não sabe línguas, e, Eliot Alex, Gilberto Mendes e Cândida Bila, actores moçambicanos.

Cláudia Semedo, formada na escola de Cascais, além de contar já com inúmeras participações na televisão portuguesa, nos palcos nacionais, em cinema, tinha participado numa “curta”, n’ “O Crime do Padre Amaro” e agora neste “O Último Voo do Flamingo”.

 

tou a curtir: Africa.Toto
tags:
publicado por FV às 11:25
| comentar

mais sobre mim

posts publicados

We Want To Be Free

DIA MUNDIAL DA MÚSICA

THANKS R.E.M.

OS RICOS E A CRISE

EXCLUSIVO DA VIDA

ISTO ERA PARA SER UMA PEQ...

NO FIO DA NAVALHA

MONÁRQUICO – AQUI E AGORA

GÉNIO A ZURRAR LONGE DURA...

SWEET ILLUSION

arquivo

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

comentários recentes

Esta auto-biografia pode ser a minha...faço copy p...
Gostei muito do seu texto e tomei a liberdade de o...

mais comentados

links

Os Meus Bloguios

Divulga também a tua página
planeta de artes e comunicação

Divulga também a tua página

as minhas fotos

pesquisar

 

subscrever feeds

grato pela visita


web site counter

tags

11set

2011

27

basta

bill

blues

boasfestas

burke

claudia

coroa

dirty

doce

enterrodoentrudo

era

exclusivo

felicidade

fiodanavalha

fome

francisco

free

garymoore

génio

interludio

knock

lennon

letras

mãe

música

nirvana

obama

pobre

polemicos

rem

ricoscrise

seres

show

vergonha

woman

todas as tags

(O direito de autor é reconhecido independentemente de registo, depósito ou qualquer outra formalidade artigo 12.º do CDADC. Lei 16/08 de 1/4) (A registar no Ministério da Cultura - Inspecção - Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. - Processo n.º 2079/09)